Archive for the ‘Exemplos Que Inspiram’ Category

h1

Débora: Exemplo de Firmeza e Ousadia

maio 24, 2009

Conforme mencionei no post anterior, o Senhor me direcionou a usar alguns exemplos de mulheres da bíblia, que muito podem nos edificar com suas vidas, suas atitudes e postura de mulheres de Deus. Mulheres corajosas, determinadas, entregues a Deus. Tinham defeitos, como todas nós, mas se destacaram por atitudes de fé que fizeram a diferença em sua época e que influenciam até nos dias de hoje. E hoje, quero compartilhar com vocês, um pouco sobre o perfil de Débora.

deborahNo livro de Juízes 4. 4-9, a bíblia diz o seguinte:

“Débora, profetisa, mulher de Lapidote, julgava a Israel naquele tempo. Ela atendia debaixo da palmeira de Débora, entre Ramá e Betel, na região montanhosa de Efraim; e os filhos de Israel subiam a ela a juízo. Mandou ela chamar a Baraque, filho de Abinoão, de Quedes de Naftali, e disse-lhe: Porventura, o SENHOR, Deus de Israel, não deu ordem, dizendo: Vai, e leva gente ao monte Tabor, e toma contigo dez mil homens dos filhos de Naftali e dos filhos de Zebulom? E farei ir a ti para o ribeiro Quisom a Sísera, comandante do exército de Jabim, com os seus carros e as suas tropas; e o darei nas tuas mãos. Então, lhe disse Baraque: Se fores comigo, irei; porém, se não fores comigo, não irei. Ela respondeu: Certamente, irei contigo, porém não será tua a honra da investida que empreendes; pois às mãos de uma mulher o SENHOR entregará a Sísera. E saiu Débora e se foi com Baraque para Quedes.”

Ontem destaquei aqui o perfil de Maria (irmã de Marta) que se mostrou uma mulher quebrantada, mas hoje quero destacar a firmeza de Débora, uma juíza da época e também profetisa. Sabemos que para ser uma juíza, a mulher precisa ser firme, determinada, não pode demonstrar medo e fraqueza, mas deve ter um perfil de seriedade e coragem; e para ser profetisa, a mulher precisa ter ousadia para falar o que Deus lhe disser, sem duvidar em seu coração. Então, aqui temos um perfil de uma mulher corajosa, firme e ousada.

Nos dias atuais, é mais fácil encontrarmos uma mulher com essas características, mas imaginem na época de Débora; ela deveria realmente se destacar entre as demais mulheres. Pessoas, homens de outras localidades a procuravam para que ela julgasse suas causas e, por causa disso, davam a ela muita credibilidade. No caso de Baraque, citado no texto bíblico acima, ele não apenas ouviu Débora, como afirmou que só iria enfrentar o inimigo se ela fosse junto com ele, mesmo Deus lhe garantindo a vitória. Ou seja, ele teve medo, não teve fé, foi covarde e se firmou em uma mulher para obedecer à ordem de Deus. Ela, porém, não hesitou em ir junto dele porque, ao contrário de Baraque, ela era uma mulher cheia de fé.

Mulheres que se destacam por sua firmeza e fé são muito usadas por Deus. Elas passam por dificuldades como todas as outras, sentem medo algumas vezes, são sensíveis, mas não esmorecem, não desanimam facilmente. São vitoriosas sobre as lutas porque acreditam em seu coração que Deus está no controle da situação, pois confiam inteiramente no Senhor e não temem ao serem desafiadas.

Podemos aprender muito com a vida de Débora. Ela não é uma exceção. Podemos ter coragem como ela teve e vencer as dificuldades também porque, o mesmo Deus que a direcionava e lhe dava ousadia e sabedoria, é o Deus de hoje e Ele O será eternamente, o Senhor dos exércitos que peleja por aqueles que O buscam!

Precisamos ser mulheres doces, amáveis, serenas, porque somos sensíveis por natureza, mas podemos também ter firmeza, garra, fé, determinação, ousadia, tudo no seu momento, sem perder o foco, o qual é o de estarmos atentas à direção que Deus nos dá em tudo na vida, em Sua palavra, no Seu manual.

Quero apenas ressaltar um detalhe que creio ser importante em se tratando de firmeza, de coragem e ousadia: algumas mulheres casadas não encontram um equilíbrio quando possuem essas características tão fortes e marcantes. Por não demonstrarem fragilidade, acabam confundindo sua postura dentro do lar, e querem tomar todas as decisões dentro de casa, por isso é muito importante sempre lembrar de que o marido é o cabeça do lar, segundo a bíblia nos ensina, e a submissão ao marido é algo de Deus, sobre o qual a bíblia deixa muito claro (Efésios 5.22).

Que possamos sempre Lembrar que, mesmo sendo firmes e corajosas, que são características que devemos ansiar e buscar, nunca deixaremos de ser a parte mais frágil, como descrito em 1ªPedro 3.7.

Que consigamos encontrar o equilíbrio entre a doçura e amabilidade que uma mulher deve ter por natureza, com a firmeza e ousadia, características admiráveis em Débora, o nosso exemplo de hoje.

Espero que essa palavra tenha te edificado!

Deus te abençoe!

Com carinho,

Lennara de Freitas

h1

Marta e Maria

maio 23, 2009

Olá,

O Senhor tem me direcionado a escrever aqui no blog sobre algumas mulheres citadas na Sua Palavra, e tratar sobre o perfil de cada uma e a maneira pela qual a vida delas pode nos abençoar…

Quero começar hoje então, com Marta e Maria!Martha_and_Mary

No evangelho segundo Lucas capítulo 10:38-42, a Bíblia diz assim:

“Indo eles de caminho, entrou Jesus num povoado. E certa mulher, chamada Marta, hospedou-o na sua casa. Tinha ela uma irmã, chamada Maria, e esta quedava-se assentada aos pés do Senhor a ouvir-lhe os ensinamentos. Marta agitava-se de um lado para outro, ocupada em muitos serviços. Então, se aproximou de Jesus e disse: Senhor, não te importas de que minha irmã tenha deixado que eu fique a servir sozinha? Ordena-lhe, pois, que venha ajudar-me. Respondeu-lhe o Senhor: Marta! Marta! Andas inquieta e te preocupas com muitas coisas. Entretanto, pouco é necessário ou mesmo uma só coisa; Maria, pois, escolheu a boa parte, e esta não lhe será tirada.”

Em João 11:20-33, a bíblia nos diz:

“Marta, quando soube que vinha Jesus, saiu ao seu encontro; Maria, porém, ficou sentada em casa. Disse, pois, Marta a Jesus: Senhor, se estiveras aqui, não teria morrido meu irmão. Mas também sei que, mesmo agora, tudo quanto pedires a Deus, Deus to concederá. Declarou-lhe Jesus: Teu irmão há de ressurgir. Eu sei, replicou Marta, que ele há de ressurgir na ressurreição, no último dia. Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, ainda que morra, viverá; e todo o que vive e crê em mim não morrerá, eternamente. Crês isto? Sim, Senhor, respondeu ela, eu tenho crido que tu és o Cristo, o Filho de Deus que devia vir ao mundo. Tendo dito isto, retirou-se e chamou Maria, sua irmã, e lhe disse em particular: O Mestre chegou e te chama. Ela, ouvindo isto, levantou-se depressa e foi ter com ele, pois Jesus ainda não tinha entrado na aldeia, mas permanecia onde Marta se avistara com ele. Os judeus que estavam com Maria em casa e a consolavam, vendo-a levantar-se depressa e sair, seguiram-na, supondo que ela ia ao túmulo para chorar. Quando Maria chegou ao lugar onde estava Jesus, ao vê-lo, lançou-se-lhe aos pés, dizendo: Senhor, se estiveras aqui, meu irmão não teria morrido. Jesus, vendo-a chorar, e bem assim os judeus que a acompanhavam, agitou-se no espírito e comoveu-se.”

Aqui temos dois textos sobre essas duas mulheres de Deus com perfis completamente opostos, e minha oração é que você seja muito abençoada com a vida de cada uma, porque apesar de Maria se mostrar mais entregue ao Senhor, Marta também tinha virtude e temor.

Marta e Maria eram as irmãs de Lázaro, o qual foi ressuscitado dentre os mortos por Jesus, mesmo após quatro dias sepultado. Eram mulheres tementes a Deus e que amavam a Jesus. No primeiro texto lemos sobre a hospitalidade delas recebendo Jesus em sua casa. No segundo texto, vemos a aflição delas em relação à morte de seu irmão.

Ambos os textos mostram uma característica marcante de Marta, que é a inquietude, bem como sua disposição em servir. A inquietude de Marta é algo que faz parte da vida de muitas de nós. Muitas vezes, nos preocupamos com muitas coisas que estão ao nosso redor, nos preocupamos com detalhes que muitas vezes nem farão diferença, nos atarefamos com tantas coisas, queremos agradar as pessoas, queremos mostrar que fazemos muito, e quando nos encontramos em situações em que nossas habilidades não podem resolver, ficamos desesperadas e não conseguimos crer no milagre, no impossível que o Senhor pode fazer; até afirmamos crer, mas no fundo, não cremos. Isso acontece com muitas pessoas.

woman-runningO perfil de Marta é um perfil comum, fácil de ser encontrado entre nós, um exemplo disso está em quando Marta foi ao encontro de Jesus após a morte do seu irmão, quando Jesus chegou em Betânia, Marta se dirigiu a Ele não com lágrimas de rendição, de dependência, mas se desesperou e não conseguiu crer na ressurreição imediata de seu irmão, ela não entregou seu coração, não chorou aos pés do Senhor, mas inquietou-se.

Não podemos criticar Marta pelo seu comportamento porque ela, como muitas de nós, não descobriu a melhor parte, que era descansar, confiar no Senhor Jesus e usufruir da Sua doce presença.

girl%20readingMaria, por sua vez, era uma mulher rendida a Jesus, com o coração entregue ao Senhor, que tinha a facilidade de se quebrantar e reconhecer sua necessidade dEle. Era o contrário de Marta nos dois textos, pois Maria usufruiu da presença de Jesus, e chorou aos Seus pés num momento de tanto sofrimento, e o seu choro tocou o coração de Cristo…

Hoje passei por um momento, como em tantos outros momentos, em que tive duas opções, de me comportar como Marta ou como Maria. Meu lado Marta queria a todo momento se manifestar, queria me desesperar, a inquietude queria tomar conta de mim, e meu esposo me lembrou de que eu tinha as duas opções  e que eu poderia escolher ser como Maria e chorar ao pés do Senhor e colocar diante dEle minhas dificuldades e preocupações. Ele tinha toda razão; foi quando comecei a entregar toda ansiedade ao Meu Senhor e meu coração começou a experimentar o doce refrigério que só o Senhor pode trazer!

Ressalto que não quero fazer de Marta uma mulher ruim ou com coração duro, tanto que a bíblia deixa claro que Jesus amava as duas. Precisamos ter um pouco de Marta em nós também, que é o lado de servir a Deus e ao próximo, mas sempre priorizando o comportamento que Maria tinha diante das situações, o qual era de demonstração de dependência de Jesus, de coração quebrantado e de vontade de aprender dEle, descansando e confiando nEle, nosso amado Senhor e Salvador!

Você não precisa ser forte e durona o tempo inteiro. Entregue seu coração a Jesus, coloque suas ansiedades e sofrimentos aos pés dEle, chore, clame…Ele vai te ouvir, te fortalecer, te favorecer! Nossa rendição a Cristo toca o Seu coração!

Espero que essa palavra tenha te abençoado e te inspirado a ser mais entregue a Jesus, a ser inteiramente rendida a Ele.

Amanhã continuaremos com mais um exemplo da bíblia para nos inspirar!

Que o Senhor te abençoe!

Abração,

Lennara de Freitas